quarta-feira, 25 de abril de 2018

IMI - Reavaliação dos Imóveis


Só quando chegam as coisas para pagar é que parece que começamos a ver as possibilidades que temos de poder pagar menos. O caso do IMI é um desses exemplos. Depois de recebida a carta é que fui ver se poderia pagar menos. No meu caso os valores são baixinhos, da simulação para o valor atual cerca de 1500€ que estão avaliadas a mais. Mas os valores podem ser imensamente altos, o do marido mais 12 000€. E depois claro que acabei por ir verificar esta situação na família mais próxima e qual a surpresa quando num casal o valor era 30 000€ mais elevado (várias propriedades) e noutro caso 60 000€ (numa só casa!). Este último traduz uma poupança anual de 200€. Surreal não é?

Creio que existe muita confusão entre o Valor Patrimonial do imóvel (atribuído pelas finanças e tendo por base uma fórmula que poderão ver melhor explicada aqui) e o Valor de Avaliação do Imóvel (realizado normalmente por empresas de avaliação contratadas pelos bancos na sequência de um empréstimo e que tem por norma o método de mercado, ou seja, avalia imóveis semelhantes e o preço do seu metro quadrado para atribuir um valor de mercado ao imóvel).

Posto isto, existe um local nas finanças (aqui) que poderão fazer a simulação dos vossos imóveis para poderem verificar se vale a pena ou não fazer o pedido de reavaliação. Para isso precisam de dados que se encontram na caderneta predial do imóvel (também disponível no espaço das finanças em Património).

Depois, utilizei a ajuda deste post para fazer o pedido de reavaliação. Depois de várias tentativas de fazer on-line optei por descarregar o programar e fazer diretamente no modelo 1 e fiquei satisfeita.

Bora lá maltinha, vão ver se estão a pagar mais de IMI ;)


sábado, 21 de abril de 2018

Etiquetas Vermelhas



Os meus olhos estão constantemente à procura de etiquetas vermelhas! Numa visita à Primark lá bati com os olhos nestas e lá apareceu a luzinha - Presentes!! Temos vários amigos fãs de Harry Potter por isso foi trazer porque apesar de normalmente não trocarmos presentes de natal, temos sempre os presentes de aniversário!


quarta-feira, 18 de abril de 2018

Antecipação de presentes



Mais etiquetas Vermelhas, Mais presentes!

Mas atenção, o meu excel com os presentes desde 2013 e para quem já comprei tem sempre de se manter actualizado para que não aconteça comprar presentes duplicados (neste caso triplicados) porque compro sempre os presentes pela minha mãe!!

Claro que depois tenho sempre uns orfãos porque vi uma coisa que sei que vai agradar mais a pessoa, mas esses também são bons porque há sempre a necessidade de presentes/lembranças de última hora.



sábado, 14 de abril de 2018

Poupança Literária


É ir a casa de uma amiga jantar e ver um livro que queremos ler e trazer emprestado :)

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Pequenos Trabalhos


Com uma casa alugada, quando há alterações de contratos, temos de fazer pequenas reparações, pinturas, melhorar algo, reparar algo partido, etc. E tem sido cada vez mais difícil arranjar alguém que faça estes pequenos trabalhos.


Na última vez havia uma pequena infiltração que queríamos reparar e lá conseguimos que fosse um sr ver a situação. Assim que perguntamos quando seria mais ou menos valor informou-nos logo que o mínimo seriam 250€ pelo trabalho, que não passaria recibo e que tudo o resto seria a parte (materiais, etc). Tinhamos estimado adjudicar a obra no máximo por 50€ por isso tivemos de recusar.


Conclusão: lá passou o marido a noite a abrir parede, a colocar massa, a lixar e a pintar.

E assim se pouparam cerca de 350€ (mão de obra e materiais).

sábado, 7 de abril de 2018

Coisas que já não se fazem - tinturaria




Temos um sofá na casa alugada cujas capas têm umas machas, como aquilo são capas e já por várias vezes as tentamos lavar com produtos mais fortes e mesmo assim não sai, começamos a considerar tingir os tecidos por uma cor mais escura.

Pesquisamos até no youtube formas de o fazer, mas não arriscamos porque o tecido é efetivamente muito grande e teriamos de ter um recipiente para o efeito.


Passamos então por uma tinturaria/Lavandaria que basicamente quando perguntamos o preço nos respondeu "Ahh isso já não se faz". E depois a conselho que nos deu é que o melhor seria comprar um sofá novo, considerando que não conseguimos encontrar capas para substituir.

 Pára tudo! Como passamos da necessidade de apenas tingir umas capas de um sofá para a necessidade de compra de um novo? O sofá é ótimo está em ótimas condições (apesar dos inúmeros anos), vê-se que em termos de qualidade é bom e que ainda irá durar mais uns quantos anos.

Por isso, fico triste quando penso neste facilitismo. As coisas ainda estão boas mas em vez de reparar pequenos defeitos o melhor é comprar novo.

Conclusão? O sofá mantém-se, as capas também, bem como a colcha por cima.

quarta-feira, 4 de abril de 2018

CP - Viagens Lisboa-Porto



Voltaram os preços amigos para compras com antecedência e apenas em alguns dias/horários.